sábado, fevereiro 23, 2008





Passaram dois dias sobre o nosso encontro.
Bebi de ti. Saciei-me em ti, no teu néctar cristalino. Poucos te compreenderão e serás rejeitada por outros tantos. Mas eu venero-te. Ajoelho-me aos teus pés. Para mim, representas excelência. Apelidam-te de fria. Pois para mim, emanas um calor que alimenta. Que ferve. Naquela sala escura, jamais experimentei algo tão intenso como o clímax que me proporcionaste. Que momento! Juntos ascendemos ao infinito. Por breves segundos, juro que senti minha alma em ascensão… senti-me fora do meu corpo. Juro! Quando voltei para esta jaula física, conseguia escutar o batimento frenético do meu coração. Juro! Vislumbrei lágrimas nos doces contornos da tua face e não me consegui conter… chorei na tua majestosa presença. Poderás não existir para muita gente, mas existes para mim. Vives comigo. Pulsas em mim.Enigmático? Nada disso… Cristalinamente simples.

2 comentários:

Em tempos foi....Hotaskim disse...

Uiui, tu estás verdadeiramente apaixonado. Mas que escrita, sim senhor. Simplesmente GENIAL.

Maria disse...

:P